AMULETOS E TALISMÃS

Amuletos são objectos consagrados que devem ser usados junto ao corpo podem ser anéis, fios, medalhas ou patuás.

Contém uma força extraordinária de protecção para quem o usa.

O significado e poder místico estão ligados com a sua forma e a simbologia gravada no mesmo. Por exemplo: medalha – chapa metálica, geralmente redonda, com símbolos gravados, que é pendurada em uma corrente ao redor do pescoço. Normalmente as medalhas ou medalhões representam temas religiosos. Também são usadas para vincular quem usa ao santo ou símbolo retratado, como forma de protecção.

Continuar a ler AMULETOS E TALISMÃS

Um Poema, um Arcano Maior- O Imperador

Imagem de  Luke Hillestad

O Pai

Terra de semente inculta e bravia,
terra onde não há esteiros ou caminhos,
sob o sol minha vida se alonga e estremece.

Pai, nada podem teus olhos doces,
como nada puderam as estrelas
que me abrasam os olhos e as faces.

Escureceu-me a vista o mal de amor
e na doce fonte do meu sonho
outra fonte tremida se reflecte.

Depois… Pergunta a Deus porque me deram
o que me deram e porque depois
conheci a solidão do céu e da terra.

Olha, minha juventude foi um puro
botão que ficou por rebentar e perde
a sua doçura de seiva e de sangue.

O sol que cai e cai eternamente
cansou-se de a beijar… E o outono.
Pai, nada podem teus olhos doces.

Escutarei de noite as tuas palavras:
… menino, meu menino…

E na noite imensa
com as feridas de ambos seguirei.

Pablo Neruda, in “Crepusculário”
Tradução de Rui Lage

Continuar a ler Um Poema, um Arcano Maior- O Imperador